Plebe Rude: o Guns N’ Roses nos escolher atesta a qualidade do rock de Brasília

por Leonardo Machado 242 views0

Philippe Seabra explicou como será o repertório dos shows e como surgiu o convite do Guns N’ Roses.

Durante conversa com o UOL, o gutarrista da Plebe Rude, Philippe Seabra falou sobre como será abrir novamente para o Guns N’ Roses durante a passagem da banda norte americana pelo país:

“Não vai ser tão diferente do que estamos fazendo na nossa turnê pelo Brasil. Estamos comemorando 30 anos do ‘O Concreto Já Rachou’ e também preparamos algumas músicas mais novas.

Há 2 anos, abrimos em Brasília para o Guns e eles gostaram tanto que chamaram a gente para fazer São Paulo naquela ocasião também. E agora surgiu o convite novamente.”

Philippe falou sobre as semelhanças nas sonoridades das duas bandas:

Tem uma coisa no rock de Brasília que é tão pura, não é nada comercial. É a postura, e foi isso que o pessoal do Guns gostou.

O ‘Appetite for Destruction’ foi gravado na mesma época que ‘O Concreto Já Rachou’, tem uma coisa meio punk e suja no som do Guns, ainda mais com o Duff. De todos os artistas nacionais, eles escolheram a gente. É um atestado do rock de Brasília.

bg_home-3
Plebe Rude – Foto: Divulgação
Depois ele falou sobre o mercado musical atual:

Nunca precisamos nivelar por baixo, porque a gente vê a alma brasileira tão pobre, é um pouco triste. Quando começamos a despontar, tocava Legião e Arnaldo Antunes na rádio. Fico triste como produtor ao ver a cultura sendo nivelada dessa maneira.

É simples. Recentemente, todo mundo é politizado no Facebook, porque é fácil ser assim de cueca no seu quarto. E os artistas que eu vejo hoje não contribuem em nada, é uma música pop sem-vergonha. Não há algo que impressiona nas letras.

Sobre o último álbum, sempre perguntam se a gente se inspirou nas manifestações de agora. E é claro que não, a gente se baseia em 35 anos de política nacional, podemos canalizar a raiva através da música.

Fizemos 35 anos e os últimos anos têm sido muito interessantes para a banda, foram 4 longa metragens do rock de Brasília e também alguns documentários. Recentemente, eu e o André [baixista da Plebe] recebemos o título de cidadão honorário, isso porque sempre criticamos o governo.

O nosso DVD de 2011, “Rachando Concreto Ao Vivo”, foi indicado ao Grammy. Tudo isso sem arredar o pé dos nossos princípios originais, esse é o legado que vou deixar para o meu filho.

Leia a matéria completa no link abaixo:

http://uolmusica.blogosfera.uol.com.br/2016/11/11/plebe-rude…


Fonte: whiplash.net

Comments

comments

Loading...