Rock Ecologia começa neste domingo (18/09), em São Sebastião

por Leonardo Machado 108 views0

Projeto reunirá 20 bandas de rock de todo o DF numa iniciativa inédita que pretende unir cultura, sustentabilidade e preservação da fauna e da flora do cerrado

Que tal aproveitar o dia de folga, reunir a família e os amigos para curtir o melhor do rock independente no parque mais perto de você?

Em uma iniciativa inédita da Secretaria de Cultura do DF em convênio com o Ministério da Cultura, 20 bandas e coletivos de rock irão se apresentar na primeira edição do projeto Rock Ecologia Trilha Parque, que acontecerá nos dias 18/09, 25/09, 01/10 e 02/10 nos parques vivenciais localizados nas regiões administrativas de São Sebastião, Samambaia e Ceilândia.

Além de shows e atividades artísticas, serão realizadas oficinas de permacultura, material reciclável, brinquedos populares, plantio de mudas de árvores nativas do cerrado, entre outras ações. Todas as atividades serão gratuitas e abertas a todos os públicos. Confira a programação completa aqui ou acesse www.cultura.df.gov.br.

O Rock Ecologia

O Rock Ecologia vai realizar campanhas e ações de conscientização ambiental, além de fortalecer a identidade de Brasília como Capital do Rock. A proposta é prevenir a crescente degradação e o desmatamento do ecossistema do cerrado no Distrito Federal e Entorno, com ações socioeducativas e culturais que mobilizem a sociedade para a urgência em preservar esse patrimônio ambiental.

Para Jaqueline Fernandes, subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural da Secretaria de Cultura do DF, a iniciativa é um grande passo no fortalecimento de identidades e fomento aos artistas, além de chamar atenção da comunidade para a preservação dos parques.

A proposta do Rock Ecologia está alinhada com as nossas políticas de ampliação dos direitos culturais e da inclusão dos grupos e segmentos historicamente excluídos, como é o caso do rock independente, afirma.

As 20 atrações foram selecionadas por meio de um edital de chamamento público, que visa democratizar o acesso das bandas de rock independente às políticas de fomento cultural. O resultado foi a mistura de grupos já consagrados e iniciantes, de diversas Regiões Administrativas.

Fernandes lembra ainda que o projeto surgiu a partir de uma provocação da sociedade civil à Secretaria de Cultura.

Para o próximo ano, a expectativa é ampliar os recursos para que mais grupos tenham a oportunidade de participar, além de estender para mais parques, afirma.

Para Ari de Barros, criador do tradicional festival Ferrock, em Ceilândia, e um dos idealizadores do projeto, a iniciativa é motivo de comemoração.

Sempre foi o nosso sonho percorrer os parques do Distrito Federal. Queremos ocupar mais os parques com o nosso rock’n roll, enfatiza.

Já Alê Capone, produtora dos festivais República Blues e Porão do Rock, lembra que Brasília é um celeiro de novas bandas em constante crescimento.

Só no último Porão tivemos mais de três mil inscrições para as seletivas, a maioria daqui da cidade. Temos muitas bandas, mas precisamos de espaço para tocar. É importante voltar a mobilizar essa cena, afirma.

O projeto é uma realização da Secretaria de Cultura do DF em convênio com o Ministério da Cultura e, conta ainda, com parceria do Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e Novacap.

Mais informações:

Rock Ecologia Trilha Parque – Entrada gratuita

Rock Ecologia Trilha Parque

18/09 – São Sebastião: Parque Ecológico do Bosque – Quadra 202 conjunto 1 s/n

25/09 – Samambaia: Parque Três Meninas – QR 611 Conjunto 1 – Samambaia Norte

01 e 02/10 – Ceilândia: Parque Vivencial Ferrock – QNP 11 área especial – P Norte

 

Comments

comments

Loading...